CORRESPONDÊNCIAS

O PESCADOR ARRISCA A VIDA NO MAR E É ROUBADO EM TERRA!

A LOTAÇOR ENTREGOU AS CAIXAS PARA A PESCA

E NÃO QUER PAGAR O PEIXE QUE NELAS ACEITOU!...

A LOTAÇOR TEM DE PAGAR!

 

(Do nosso correspondente em Rabo de Peixe) Como toda a gente sabe, a Lotaçor é, na Região Autónoma dos Açores, a entidade credenciada para efectuar a primeira venda do pescado fresco ou congelado nos portos do arquipélago.

Agora transformou-se também numa entidade policial destinada a apreender e roubar aos pescadores o peixe capturado.

Por causa da previsão do mau tempo para esta semana, seis companhas da pesca do chicharro do porto de Rabo de Peixe fizeram-se mais cedo ao mar, tendo sido descarregado na lota por volta das 02h00 de 2ª feira, dia 30.01.2017, um total de cerca de 800kg de pescado das quatro embarcações que vieram com peixe para terra.

A Lotaçor entregou, sem qualquer reparo aos pescadores que se preparavam para sair, as caixas para o transporte do pescado.

A Lotaçor recebeu às 02h00 de 2ª feira todo o chicharro capturado para posterior venda na lota.

A Lotaçor, cobardemente, aceitou a apreensão do peixe executada pela Inspecção Regional das Pescas, pelas 16h00 desse mesmo dia. A GNR, com reforços, interveio militarmente contra a revolta dos pescadores autuados.

A Lotaçor, na manhã de 3ª feira, abriu a sessão de venda mas os compradores abandonaram a lota em solidariedade para com os pescadores, privados de receber o dinheiro da transacção.

A Lotaçor tem nas suas instalações o peixe apreendido, destinado a ser entregue a instituições de caridade que à data não se chegou a concretizar, apesar da presença de carrinhas da Cruz Vermelha e do Instituto do Bom Pastor com senhoras dessas instituições, por causa da revolta popular contra a acção da Inspecção Regional das Pescas do Governo Regional.

Estamos perante mais uma actuação do governo regional dos Açores contra os pescadores açorianos, a somar ao continuado desrespeito para com as suas condições de vida, com portos perigosos planeados e executados à revelia dos seus mais sábios pareceres e favorecimento da exploração laboral praticada por armadores e comerciantes no sector.

A Cruz Vermelha rejeitou receber o peixe apreendido pela Lotaçor e GNR e devolveu o peixe apreendido aos pescadores roubados, mostrando a sua solidariedade para com esses pobres pescadores.

Os pescadores açorianos exigem a demissão imediata da Dr.ª Cíntia Machado, presidente do Conselho de Administração da Lotaçor, empresa pública do serviço açoriano de lotas.

A Lotaçor não serve os Pescadores!

A Lotaçor deve ser dissolvida!

A Lotaçor, além de empresa parasitária, passou agora a polícia piscatória.

01.02.2017

P.L.P./A.M.


 

 



Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home Correspondências O pescador arrisca a vida no mar e é roubado em terra!