Partido

Maciço Central

I - O regresso de um camarada e amigo

 

Querido camarada e amigo!

Saudações!

 

Não obstante o facto de que este mail te é enviado a título pessoal, não tenho quaisquer objecções a que o entendas diferentemente, e o uses de acordo com os teus critérios!

Assim sendo:

 

1 - Participei hoje, a convite do camarada Viriato, numa reunião do Comité Regional do Maciço Central, que tinha como ponto prévio a co-optação deste teu amigo como membro do referido Comité!

Aprovada que foi a proposta do camarada Secretário, gostei obviamente dos votos de boas vindas endereçados pelos camaradas!

É um prazer!

Mais do que isso, é um orgulho!

1.1        - Dos resultados e conclusões da reunião far-te-á o camarada Secretário o adequado relatório!

1.2       - Este é o ponto em que a coisa fica mais pessoal. E logo com uma auto-crítica:

Quando de saída do restaurante em que almoçámos em Nelas, e já que era a minha 2ª vez lá, prometi-te que quando fosse a 3ª vez levava uma bandeira do Partido, e a hasteava! (risos!).

Pois bem:

Voltámos lá hoje, no regresso de Seia...

E não tinha bandeira do Partido para hastear!!!

2.1 - Tenho uma justificação:

Não sabia que lá íamos almoçar!!!

 

3 - À laia de correcção de um olvido:

Aquando do nosso almoço na sequência do encontro da Urgeiriça, e à saída, a menina de 20 e poucos anos que tão simpática e profissionalmente nos atendeu perguntou-me:

Este senhor não é o DR. Arnaldo Matos, do MRPP?

Já te devia ter dito uma coisa óbvia:

Até menininhas tão jovens te conhecem!

(A tua despedida com um elegante beijo na mão também lhe será inolvidável, estou certo!)

 

Abraço forte e amigo!

Saudações comunistas!

Viva o Partido Comunista!

 

 

II - Relatório

Da Reunião do Comité Regional

do Maciço Central

 

No último domingo 22 Janeiro 2017, com inicio pelas 9,15horas, em Seia, foi efetuada a Reunião do Comité Regional do Maciço Central convocada para esta data, que teve como orientação a seguinte Ordem de Trabalhos:

 

Ordem de Trabalhos

Ponto Prévio – Cooptação do Camarada Rui Café para membro do Comité Regional.

1.O Movimento de estudo; as Teses da Urgeiriça e o Centenário da Revolução de Outubro.

2.A situação do Partido e as nossas tarefas no Maciço Central.

 

///

Após aprovação do ponto prévio e depois de terem sido dadas as boas vindas ao camarada Rui Café, foi dado início à discussão do primeiro ponto da ordem de trabalhos com a apresentação pelo Secretário Regional do seguinte Relatório:

 

À REUNIÃO DO COMITÉ REGIONAL

DO MACIÇO CENTRAL

(Seia 22 Janeiro 2017)

Caros camaradas,

No passado dia 14 do presente mês de Janeiro, fez exatamente um ano que a nova editora do Partido, a Editora Bandeira Vermelha, colocou ao nosso dispor a nova edição do Manifesto do Partido Comunista e, com ele, foi dado início ao primeiro Movimento de Estudo na nova fase de reorganização do Partido, que então começava.

O objetivo proposto foi e continua a ser o de liquidar o liquidacionismo e pôr fim ao domínio da ignorância dentro do Partido, imposta ao longo de 30 anos pela corja de traidores que durante o mesmo período usou e abusou do Partido apenas para seu próprio interesse!

Ao longo deste primeiro ano, e, desde que na cidade de Viseu com a presença do camarada Arnaldo Matos nasceu o Comité Regional do Maciço Central, foi também por nós iniciado o estudo do Manifesto, e, desde então, temos procedido a um trabalho que na medida das nossas capacidades e possibilidades tem sido acompanhado com o estudo; mas eu pergunto: - Será que nos temos esforçado o suficiente para obter resultados mais significativos?

Penso que não!

Contudo, e não obstante as nossas insuficiências, temos logrado estar na linha da frente do combate ao liquidacionismo e pela reorganização do Partido; e, é uma honra para nós, ter sido o Maciço Central a região escolhida pelo camarada Arnaldo Matos para iniciar o debate a propósito do Centenário da Revolução de Outubro, com a apresentação em primeira mão das teses que hoje são já conhecidas, nacional e internacionalmente, como As Teses da Urgeiriça.

Pois bem, camaradas!

Se em termos de Movimento de estudo, eu considero que isto está tudo ligado – Manifesto e Teses da Urgeiriça –, também penso que é indispensável que façamos, destes dois instrumentos de estudo, uma arma para fazer progredir o nosso trabalho de organização em todo o Maciço Central!...

A polémica lançada pelas Teses da Urgeiriça está aí; e, ninguém dentro do Partido deve deixar de tomar posição! E, é indispensável, que cada um de nós se interrogue: Afinal, perante esta polémica, qual é a minha posição?! …

Na verdade, o Partido e o marxismo encontram-se hoje sob o mais feroz ataque vindo de todos os quadrantes…

Interna e externamente a linha defendida pelo fundador, camarada Arnaldo Matos, tem sofrido diariamente os mais vis e ferozes ataques quer na imprensa escrita (jornais, revistas, etc.), quer nas redes sociais onde toda a casta de provocadores diz o que quer e lhe apetece; este é aliás um assunto que nós devemos hoje aqui analisar em profundidade e, ao mesmo tempo, tomar também decisões muito concretas, relativamente à utilização da página do Maciço Central no facebook cuja administração se encontra a cargo do camarada Arimateia.

Pois, por princípio, não sendo as redes sociais o nosso meio de ligação aos operários e às massas em geral, não podemos ignorar a importância que estes meios de comunicação social hoje têm na divulgação do Partido desde que, a sua utilização obedeça a critérios bem definidos e, em caso algum se substituam ao contacto pessoal que deveremos considerar sempre como primordial, e, único meio consistente na ligação do Partido às massas, e de integração dos seus elementos avançados nas respectivas células do Partido.

Tenho a opinião de que, a tendência para nos deixarmos absorver pela ligação às redes sociais deve ser combatida; que devemos ser cuidadosos no aproveitamento das possibilidades que as redes sociais nos permitem para a divulgação do Partido; e, que ao nível da agitação e propaganda devemos privilegiar, sempre, o método de elaboração do comunicado e respectiva distribuição, através de brigadas organizadas, junto das massas principalmente dos operários, e, sobre os problemas existentes nas suas fábricas.

Nós temos já alguns exemplos de bons resultados obtidos, por um lado ao nível da utilização criteriosa da nossa página no facebook; e, por outro lado, ao nível de comunicados distribuídos nas fábricas e outros lugares… Mas, aos dois níveis, nós precisamos de fazer muito mais!

Exorto-vos pois, camaradas, a que com a nossa reunião de hoje dêmos um passo em frente no caminho do reforço do nosso Comité Regional e do fortalecimento do Partido no Maciço Central.

Viva o Partido Comunista Operário!

Viva o PCTP/MRPP!

22 – Janeiro – 2017

Viriato

///

Nas suas intervenções neste ponto, ainda que com alguma resistência, todos os camaradas concordaram que depois de algum entusiasmo inicial, aquando do lançamento do Movimento de estudo em torno do Manifesto, a tendência tem sido para desvalorizar a importância do estudo; e que, no Maciço Central, nos devemos mobilizar fortemente para inverter esta situação!

Numa discussão mais acesa em que se manifestaram claramente duas linhas, foi abordada a questão das redes sociais e a importância das páginas regionais no facebook e, mais concretamente, as melhorias a introduzir na página do Maciço Central que desde o início tem sido administrada pelo camarada Arimateia; e, foi decidido que a sua utilização deve ser criteriosa, baseada em primeiro lugar na divulgação dos textos publicados no Orão Central, e que, sem desvios de orientação, ela deve tratar cuidadosamente os assuntos regionais, nomeadamente com textos e comentários dos responsáveis regionais, depois de submetidos à apreciação central…

No âmbito do estudo e divulgação das Teses da Urgeiriça e da comemoração do Centenário da Revolução de Outubro foi decidida a elaboração de um comunicado, que a seu tempo colocarei à tua consideração, para ser distribuído na região e poder servir como instrumento de agitação junto dos operários e das massas em geral, nas fábricas e lugares onde não haja inicialmente outros motivos de intervenção…

 

///

No que respeita à situação do Partido e as nossas tarefas no Maciço Central foi considerado:

1.Dar prioridade ao trabalho junto dos operários, com comunicados específicos sobre os seus problemas nas fábricas.

2.Utilizar as redes sociais de âmbito regional, no sentido de uma maior divulgação do Partido, nomeadamente junto da imprensa regional, tendo sido incumbidos os responsáveis distritais de elaborar relação dos órgãos de comunicação existentes nos seus distritos.

3.Foi aprovada uma recomendação aos responsáveis distritais no sentido de mensalmente, cada um deles escrever um artigo sobre assuntos do seu distrito.

4.Foi criado um e-mail regional que deverá figurar em rodapé nos comunicados da região e, através do qual serão estabelecidos contactos com a imprensa regional…

5.Por fim, foi sugerido o mês de Maio, para a organização dum colóquio com a presença do fundador do Partido, camarada Arnaldo Matos, na região do Maciço Central!

A reunião terminou cerca das 12 Horas, num ambiente de satisfação e entusiasmo.

23 Janeiro 2017

Viriato

 

 

 

 

 

 


Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home Partido Maciço Central - O regresso de um camarada e amigo