Partido

A Luta dos Professores será vitoriosa!
9 Anos, 4 meses e 2 dias...nem menos um dia!

Se é certo que o roubo dos salários e do trabalho ocorreu de forma mais acentuada entre 2011 e 2015, durante a vigência do 1governo de traição nacional Coelho/Portas, não menos certo é que, agora que uma pretensa maioria de esquerda dita o rumo e as regras do jogo político e económico, a situação não se vislumbra muito diferente.

É o caso dos professores. 

Entre 2008 – era Sócrates primeiro-ministro, à frente de um governo PS – e 2017, o país perdeu mais de 30 mil professores, o ensino degradou-se exponencialmente e foram roubados a estes trabalhadores – em salários e promoções de carreira – o correspondente a 9 anos, 4 meses e 2 dias da sua vida profissional.

Foi isso mesmo que mais de 80 mil professores vieram de novo e com firmeza afirmar este sábado, 23 de Março, alto e bom som, nas ruas da cidade de Lisboa - Que não aceitam os ditames deste governo em impor uma redução drástica, unilateral e injusta deste tempo que lhes foi roubado e que, se Costa não ceder, os professores serão chamados, em Junho próximo, a fazer greve às avaliações.

Diriam os mais ingénuos, ou os oportunistas, que agora que o governo era liderado por uma coligação PS com a prestimosa colaboração das muletas do PCP, BE e Verdes, tudo mudaria! 

Mas, não mudou! Sucessivas promessas, cativações diversas e, sobretudo, a arrogância política recorrente em governos protagonizados pelo PS, tornaram a promessa da entrada dos professores no paraíso do leite e do mel...uma miragem!

Respondendo aos justos anseios desta classe, o governo do PS manda publicar em Diário da República o decreto-lei que mitiga os efeitos do congelamento das carreiras dos professores entre 2011 e 2017, tentando impor, para efeitos de contagem, dois anos, nove meses e dezoito dias para efeitos de contagem do tempo de serviço, isto é, cerca de um terço do tempo efectivamente roubado!

O mesmo governo que se vangloria de antecipar em muitos milhares de milhões de euros o pagamento de uma dívida privada transformada em dívida pública, o mesmo governo que anuncia como uma fatalidade avançar com um empréstimo de 1.400 milhões de euros para dar sustentabilidade a um banco falido como o Novo Banco, é o mesmíssimo governo que afirma que não pode resolver mais do que dois anos, nove meses e 18 dias para efeitos de contagem do tempo de serviço do roubo de que foram alvo os professores!

2Ou seja, um governo que afirma reconhecer que os professores foram vítimas de um roubo do tempo e dos salários mas que, ao invés de repor a justiça, acolhe o esbulho de que aqueles foram alvo!

Mas também será bom nunca esquecer que os orçamentos de austeridade para os trabalhadores e da tripa forra para a banca e juros da dívida pública, com base nos quais o governo se apoia para não pagar o que o Estado deve aos professores, só foi aprovado porque os oportunistas e social-fascistas do PCP, Verdes e BE votaram nele.

24MAR19

LJ

Partilhar
Está em... Home Partido A Luta dos Professores será vitoriosa!