Partido

O LÍTIO

E A GULA INSACIÁVEL

DOS PREDADORES DO PLANETA

 

Numa civilização imparável, onde o consumismo se fez sinónimo de bem-estar, e as novas descobertas se impõem a um ritmo verdadeiramente alucinante…, eis como a busca incessante de soluções energéticas capazes de alimentar novas indústrias emergentes, colocam o nosso país no centro do furacão lítio


O assunto não é novo, mas como sempre, os nossos governantes, como bons administradores dos negócios comuns de 1toda a classe dominante que são, preferem ocultar do povo todas as negociatas entre si…, mesmo que isso ponha em risco a vida de populações inteiras, possa destruir o meio-ambiente em largas extensões de território e contribua para a degradação da vida no nosso Planeta!


Desde que o uso da máquina, com a força de trabalho dos homens, tornou possível arrancar das entranhas da terra toda a matéria útil ao homem para fazer evoluir as suas sociedades, diversas têm sido as matérias fósseis extraídas das profundezas do Planeta que, assim esvaziado, fica sujeito às mais diversas alterações… e vai definhando, pouco a pouco, pondo em risco a própria vida na Terra!


2É assim, que depois de ter servido de suporte da transformação da humanidade, ao longo de todo o século XX, o petróleo tem já o seu fim anunciado; e a busca de novas fontes de energia se torna cada vez mais imperiosa! E, é, nesta nova vaga, que surge no nosso país, entre outras…, a febre da corrida ao lítio.


Este metal tão leve que…flutua, segundo dados científicos, tem cerca de metade da densidade da água e foi gerado no Big Bang, juntamente com o hidrogénio e o hélio. Descoberto em 1817, o lítio foi isolado pelo inglês Humphry Davy através da electrólise, um método ainda hoje usado para obter lítio puro. Começou a ser utilizado comercialmente em 1923 na cerâmica e na medicina, tornando-se depois essencial na aeronáutica e na electrónica.


Presentemente, a maior mina portuguesa de lítio situada na zona de Gonçalo, no distrito da Guarda, conta com uma produção anual de 30 mil toneladas e tem reservas avaliadas de 2 milhões de toneladas…


Mas, na corrida frenética que a exploração deste metal tem vindo a suscitar, estão já empresas multinacionais como3Lusorecursos com contrato assinado com o Estado português desde Março deste ano para a exploração de Montalegre, e a Fortescue Metals Group Exploration, empresa australiana – a quarta maior produtora de ferro do mundo – representada em Portugal pelo ex-ministro José Aguiar Branco –, com 22 pedidos de prospecção e pesquisa à DGEG (Direcção-Geral de Energia e Geologia para áreas à margem do concurso público de Maio…


É que, para além da sua utilização nas baterias dos carros eléctricos, a exploração mineira do tio e seus associados vê o seu interesse aumentado, em muito, pela possível produção de energia por fusão nuclear, num futuro próximo, e onde o lítio será um dos “combustíveis”… E, o primeiro reactor experimental de fusão nuclear – ITER - já está a ser construído no Sul de França!

Não admira pois, que a gula insaciável dos predadores do Planeta se concentre já nos territórios mais ricos, naquilo que é considerado o “petróleo” do futuro no nosso país – o lítio.


E a avaliação dos impactos ambientais, onde está? E a voz da razão das populações a levantar-se no Centro e Norte do país onde se situam as maiores jazidas já localizadas: na Serra de Arga; em Covas do Barroso; em Barca d`Alva; na Guarda; em Mangualde; nos vários concelhos das regiões do Demo e do Dão, no distrito de Viseu, entre outros como Tondela e Carregal do Sal onde a população de Beijós já se manifestou contra toda e qualquer exploração mineira, por sentirem ameaçadas de destruição as suas terras e o meio em que vivem;


4Quem as ouve e se importa com elas?


Como diz Francisco Gonçalves, de 63 anos, morador em Carvalhais na freguesia de Morgade, Montalegre: “Isto é um atentado. Só ligam ao dinheiro”!...


Mas a vida no Planeta não pode continuar a ser ameaçada pela sede insaciável da burguesia capitalista que com os seus argumentos de busca dum falso bem-estar social, tenta assim continuar a ludibriar a humanidade!


Na sua fase imperialista, o capitalismo, tendo alcançado o seu máximo desenvolvimento, entrou em rota de colisão com as forças produtivas, e transformou-se numa ameaça para a própria vida no Planeta…


E, as actuais convulsões sociais a nível global não são senão o prenúncio da passagem para um novo ciclo do desenvolvimento social - uma nova era em que a Revolução Comunista Proletária, vitoriosa, acabará com a exploração do homem pelo homem, abrindo as portas à construção dum futuro luminoso sobre a terra!


Morte ao Capitalismo!


Pela Salvaguarda do Meio-Ambiente e da Vida no Planeta!


Não à Transformação do País num Estaleiro de Exploração Mineira!


Viva o Comunismo!

 

10JUN19

                                                                                                                         Viriato

Partilhar
Está em... Home Partido País O LÍTIO E A GULA INSACIÁVEL DOS PREDADORES DO PLANETA