CampanhaFundos202206

IBAN PT50003502020003702663054   NIB 003502020003702663054

30 de Junho de 2024

Nota à Imprensa

PCTP/MRPP informa a sua posição sobre o Serviço Militar Obrigatório no momento presente

Lisboa, 29/04/2024

O Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP) considera, e sempre considerou, que a defesa do país compete a todos os cidadãos e não a um grupo de mercenários mesmo que este se designe por Forças Armadas Portuguesas pelo que propugna a prestação, por todos os cidadãos, de Serviço Militar durante um dado período de tempo a definir que lhes permita aprender as perícias militares para, em caso de ataque ao nosso país ou o seu bem-estar se torne impossível, se mobilizem rapidamente para, consoante o caso, repelir esse ataque ou instaurar o bem-estar popular.

Sobre o mesmo tema, o PCTP/MRPP reafirma hoje o que o camarada Arnaldo Matos referia já em 2016:

As Forças Armadas, de portuguesas, só têm o nome. As Forças Armadas ditas portuguesas são hoje um grupo de mercenários, lacaios do imperialismo americano, francês e alemão.

Todas estas tropas mercenárias deviam recolher a Penates, para serem imediatamente desmobilizadas.

Ler mais 
António Costa, o Ungido!
 
https://www.portugal.gov.pt/upload/imagens/i058128.jpgComo se vinha anunciando desde a queda do governo (11 de novembro 2023) a que presidia, e que jurara não abandonar para ir para a Europa, (“Já expliquei a todos que não aceitarei uma missão que ponha em causa a estabilidade em Portugal. Alguma vez eu poria em causa a estabilidade que tão dificilmente conquistei? – 26 de junho 2023), António Costa foi, afinal eleito, dia 27 de Junho, embora por maioria qualificada, presidente do Conselho Europeu, cargo que assumirá a partir de Dezembro e no qual se manterá, pelo menos, durante dois anos e meio.
 
Portanto, até para António Costa era difícil dar o dito por não dito, sem perder a face. Por outro lado, todos nos lembramos de o presidente da República ameaçar com a interrupção da legislatura e novas eleições caso Costa aceitasse um cargo europeu! Contudo, António Costa ocupa um cargo europeu! E com o apoio expresso de Marcelo! Malhas que o império tece.

António Costa diz que não acredita em milagres. Os comunistas muito menos!
 
Então, o que aconteceu para aqui chegarmos? 

 

Marcelo, Demite-te!

https://images.rr.sapo.pt/1907155195723ac1919d945_base.jpgMarcelo Rebelo de Sousa está cada vez mais implicado no caso da "cunha" relativa às gémeas luso-brasileiras.
 
Ler mais

Cartas da Prisão

Cartas da Prisão, um Livro de Lehttps://scontent.fopo6-2.fna.fbcdn.net/v/t39.30808-6/449301098_794913506126403_332902223671074720_n.jpg?_nc_cat=106&ccb=1-7&_nc_sid=833d8c&_nc_eui2=AeGvvem0m6Ig7_vs8TWWf-radEDORz_6iGV0QM5HP_qIZVMRzVezGo0J89txWp4kvos&_nc_ohc=R9GjXWYpyLYQ7kNvgETaTe0&_nc_ht=scontent.fopo6-2.fna&oh=00_AYCaPN-0jZ6hilCojjcbRINtcJbrVygwknYcKVgvjcM5Ng&oe=6687913Conel Coelho, um poeta, dirigente associativo, escri-tor, desportista, um militante do nosso Partido que sempre ousou lutar por uma sociedade sem exploração e opres-são, infelizmente já desaparecido. Viveu intensamente "até às 19 horas do dia 7 de Dezembro de 2021..."

Ler mais

Opinião

Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa discutem nova Greve Geral!

(do nosso correpondente no Metropolitano

2013-07-26 -plenario-do-metro-01Reproduzimos uma nota sobre o Plenário Geral de Trabalhadores do Metropolitano que decorreu hoje, na qual se destaca a defesa que foi feita da convocação e realização de uma Greve Geral de dois dias, logo a seguir às próximas eleições autárquicas e com o objectivo expresso de derrubar este governo PSD/CDS.

“Hoje, dia 26 de Julho, o plenário decorreu num espirito de luta e de combate ao governo vende pátrias do Coelho/Portas, tendo sido discutida, também, a questão do golpe cavaquista.

Em destaque estiveram duas intervenções de sindicalistas do Sindem, uma do presidente Luís Franco e outra do vice-presidente José Silveira, que defenderam a continuação da luta sob a forma de greve geral de dois dias, de 24 horas cada, logo após as eleições autárquicas.

O Plenário deu poderes aos sindicatos para convocarem uma greve do Metro para o mês de Agosto, caso entrem em vigor mais cortes salariais ou nos subsídios.

Também foi defendido durante este Plenário Geral que a greve geral foi um êxito, quer no sector público, quer no privado, mas foi dado também relevo à necessidade de nos organizarmos melhor, e de forma mais eficaz,nas próximas greves.

Foi defendida a ideia que hoje ser de esquerda é ser democrático e patriótico.”

2013-07-26 -plenario-do-metro-03Tal como é afirmado pelo nosso correspondente, existe já uma consciência elevada junto dos trabalhadores do Metropolitano, e dos trabalhadores dos transportes em geral, de que é urgente e necessário derrubar este governo de traição nacional, um governo de vendidos aos interesses dos grandes grupos financeiros e bancários representados pela tróica germano-imperialista, e constituir um governo democrático patriótico.

A luta pode ser dura e prolongada, mas os trabalhadores e o povo vencerão! Há, contudo, que deixar claro, como o fazem os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa que, para Ousar Vencer, há que Ousar Lutar!


Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home Correspondências Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa discutem nova Greve Geral!