PAÍS

A Traição Está Consumada
É Urgente a Greve dos Trabalhadores da TAP Contra a Destruição da Companhia
e Pela Imediata Demissão do Pinto!

Publicado em 02.06.2015 

avioes tap parados 01A verdade é esta: a traição já está consumada! O Governo Coelho/Portas já negociou com as duas empresas sobrantes do pseudo-concurso o contrato de alienação e destruição da TAP.

Trata-se de um contrato de verdadeiro abandono, e por “tuta e meia”, da TAP, e que nega e esquece toda e qualquer cláusula do caderno de encargos, o qual apenas serviu para se tentar enganar o trabalhadores e os seus Sindicatos.

Em boa verdade, por tal contrato quem verdadeiramente vai ser vendido não é a TAP – pois, como se vê até pelos valores de compra que têm sido referidos e são escandalosamente baixos, para mais tendo presentes os sempre propositadamente esquecidos direitos de tráfego ou de operação para cerca de 50 linhas de que a Empresa é titular – a TAP vai ser oferecida, e quem vai ser vendido são os seus trabalhadores!

Ora, perante tudo isto, o que vão fazer os trabalhadores da TAP e os seus Sindicatos? Vão ficar calados e aceitar passivamente esta sua venda, ou vão erguer-se e vão lutar?

A greve é cada vez mais necessária e urgente! É preciso combater, é preciso fazer greve contra esta manobra que é simultaneamente uma traição à Pátria (por privar o País de um dos seus activos estratégicos fundamentais e de um elemento absolutamente essencial duma política patriótica de defesa da unidade e soberania do País e de desenvolvimento económico), mas também uma traição aos próprios trabalhadores da TAP ! E, mais do que isso, é uma verdadeira e criminosa golpada, que deveria meter na cadeia os seus autores.

Com efeito, o Secretário de Estado Sérgio Monteiro tem apenas um diferendo com as empresas com quem está a negociar e que consiste em saber qual é a parcela do bolo do negócio que lhe vai caber. E assim, logo que tal questão esteja resolvida, o negócio da entrega da TAP já pode avançar livremente.

Por isso mesmo, aliás, mais uma vez esperamos que a Procuradoria-Geral da República se antecipe a esta roubalheira e não deixe, como até aqui, primeiro consumar o crime para só depois ir alegadamente à procura dele…

Por outro lado, o administrador Fernando Pinto tem de ser posto imediatamente na rua ! Esse indivíduo deu cabo da Varig; depois, veio para Portugal supostamente para recuperar a TAP e o que fez foi afundá-la por completo com negócios tão ruinosos quanto fraudulentos como o da ex-VEM (Engenharia e Manutenção do Brasil) e com uma gestão tão arrogante e baseada na ilegalidade quanto incompetente (como foi a operação do Verão passado, cujo desastre nem toda a imprensa, económica e não só, que tem na mão conseguiu desta vez disfarçar). E agora é cada vez mais claro que está e permanece (aliás contra a lei) na Administração da TAP para escancarar a porta de entrada ao novo dono e garantir um lugar na nova empresa.

É tempo também para os trabalhadores da TAP se perguntarem onde, numa altura como esta, estão e o que dizem e fazem afinal os partidos políticos que se dizem “de esquerda” e amigos dos trabalhadores, como o PCP e o BE. E se não é verdade que, em vez de apoiarem sem reservas os trabalhadores da TAP, se andam simplesmente a esfalfar a fazer uma espécie de marchas ou procissões que não servem para nada a não ser para desmobilizar a luta e sacar mais uns votinhos nas próximas eleições legislativas…


Trabalhadores da TAP, não se deixem iludir nem adormecer!

Neste momento, em que já está negociado um contrato de entrega da TAP, que não tem nada a ver com o tal famoso “caderno de encargos” com que um Governo de traidores e corruptos e uma administração corrupta e traidora andaram a tentar enganar-vos, é preciso denunciar a traição e impedir a comunicação dos seus efeitos! É preciso demitir imediatamente o Pinto, verdadeiro Cavalo de Tróia do saque e destruição da TAP.

Ainda vamos a tempo! Os trabalhadores da TAP e os seus Sindicatos têm nas mãos esta luta e devem ousar travá-la, rápida e firmemente! Os Pilotos da TAP decerto já compreenderam que nem se podem dar ao luxo de estar sem direcção numa altura destas nem poderão travar correcta e vitoriosamente qualquer luta sozinhos. E os Sindicatos que julgam que é baixando os braços e abandonando a luta que irão a algum lado vão ver essa luta rebentar-lhes debaixo dos pés e os trabalhadores a travá-la por cima dos próprios dirigentes.

É tempo, pois, de unir todas as forças, todos os trabalhadores, todos os Sindicatos da TAP para denunciar vivamente os golpistas e fazer greve até os derrotar e para expulsar de vez o coveiro Fernando Pinto e a sua Administração.

Ao combate!

Viva a justa luta dos trabalhadores da TAP contra a privatização e destruição da TAP!

Abaixo os corruptos e traidores!

Lisboa, 1 de Junho de 2015

O Comité Central do PCTP/MRPP





Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home País POLÍTICA GERAL A Traição Está Consumada - É Urgente a Greve dos Trabalhadores da TAP Contra a Destruição da Companhia e Pela Imediata Demissão do Pinto!