PAÍS

Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa em greve ao trabalho extraordinário e ao feriado de 15 de Agosto

logo metro lisboa 01Os trabalhadores do Metro de Lisboa iniciam hoje ao final da noite uma greve às horas extraordinárias que se prolongará até ao próximo dia 31 de Agosto, sendo que no feriado dia 15 de Agosto a greve será de 24 horas.

Importa referir que os trabalhadores do Metropolitano tinham acabado de impor mais uma vez uma derrota à administração da empresa, quando esta viu negada, no tribunal de arbitragem, a fixação de serviços mínimos para esta greve.

Como se denunciava numa declaração do SINDEM apresentada a este propósito, a posição expressa pela empresa na sua proposta de serviços mínimos é assumida e descaradamente a de esvaziar o legítimo e inviolável direito à greve pelos trabalhadores, procurando, através de uma artimanha manhosa, abranger em situações pseudo-excepcionais, não apenas as previstas, como mesmo as não previstas (!!!) para que tudo funcionasse como se greve não existisse - a isto chama-se má fé que, aliás, devia ser punida, atentos os prejuízos e incómodos que esta conduta acarreta.

Nos termos das posições que vem assumido junto dos trabalhadores do Metro e contando com um crescente apoio destes, o SINDEM tem defendido que esta luta deve ter como objectivo a luta contra o roubo dos salários e do trabalho e convergir em lutas mais amplas, designadamente, numa nova greve geral, com o objectivo de constituir um governo democrático patriótico que consiga unir os trabalhadores contra o pagamento da dívida, de uma dívida, aliás, impagável.

Estamos convictos de que a determinação e firmeza já demonstradas no passado por estes trabalhadores, a exemplo também do que tem ocorrido também na CP, na STCP e na CARRIS, constituirá um forte factor de mobilização contra o capitulacionismo de algumas posições de certas direcções sindicais e pela intensificação e alargamento da luta.


Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home País MOVIMENTO OPERÁRIO E SINDICAL Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa em greve ao trabalho extraordinário e ao feriado de 15 de Agosto