PAÍS

Évora: Fábrica da Kemet Electronics intenta despedir 154 trabalhadores

kemet electronics 01A pretexto da deslocalização para o México de parte da produção, (produz peças para telemóveis e para automóveis), esta empresa norte-americana, instalada em Évora prepara-se para despedir cerca de 154 trabalhadores. Trabalhadores esses que trabalham 12 horas diárias e ritmos intensos.

É isso que justifica que a empresa tenha obtido 8 milhões de lucros.
Nos últimos anos, esteve várias vezes em lay-off e, simultaneamente, foi despedindo trabalhadores – chegou a ter cerca de 600 assalariados, provocando o maior despedimento colectivo na região em 2007 (280 trabalhadores).

Dirigentes sindicais denunciaram que esta multinacional recebeu nos últimos três anos quatro milhões de euros de incentivos, no âmbito de programas de apoio, benefícios que afinal se traduziram em acabar com postos de trabalho e a não construção de linhas de produção que deviam ter sido criadas por esse investimento.

Este despedimento colectivo irá piorar ainda mais a situação de uma região onde as alternativas no mercado de trabalho são muito poucas para poder absorver estes trabalhadores, visto tratar-se de uma zona do país com elevadíssimas taxas de desemprego jovem - só no concelho de Évora atinge cerca de 1600 e, no distrito, perto de 4200 trabalhadores jovens, num total de 11.500 desempregados.

Nos próximos dias 3 e 4 de Dezembro realizar-se-ão plenários de trabalhadores, data em que a empresa anunciará os despedimentos.

Os trabalhadores da Kemet de Évora devem unir-se aos seus camaradas de trabalho das restantes unidades da empresa para obterem deles o apoio para se oporem a estas manobras e, por outro lado, integrarem-se no caudal do combate sem tergiversações que é necessário travar contra as medidas terroristas deste governo de traição nacional que dá uma cobertura total a esta política do patronato.

Partilhar
Está em... Home País MOVIMENTO OPERÁRIO E SINDICAL Évora: Fábrica da Kemet Electronics intenta despedir 154 trabalhadores